September 25, 2017

Please reload

Posts Recentes

POESIA - 1º COLOCADO: "Quando preciso ser forte, preciso ser fraco"

November 9, 2017

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Na Medida do Amor de Deus

April 20, 2016

 

 

 

“Não dê conforme a medida do que recebe dos homens, mas do que recebe de Deus; disso sim ofereça com liberalidade.” Alan Keuce

 

          Nesse mundo turbulento, é uma tendência forte da nossa carne agir com as outras pessoas da forma como elas agem conosco; a ideia de retribuir na mesma moeda, seja para o bem, seja para o mal. E se formos agir conforme os impulsos de nossa carne, é exatamente assim que agiremos. Se seguirmos por essa lógica, existem alguns problemas, dos quais destaco dois:

 

- O homem tem uma tendência natural ao mal/pecado

 

“E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.”
Gênesis 6:5

 

           A atual da humanidade longe de Deus é essa, com o coração produzindo continuamente impureza e pecado. A tendência natural do homem é agir conforme esses pensamentos, e isso inclui o pensar apenas em seu próprio bem, a despeito do bem estar do próximo. Seguindo a lógica da retribuição, um ato de falta de amor com outra pessoa gera um ciclo interminável de atos maus cometidos contra o próximo. Se não houver algo que interrompa o ciclo, será uma sucessão de maldades que vai em direção à destruição.  

 

- Isso é diametralmente contrário ao que aprendemos do exemplo de Cristo

 

             Cristo veio à terra para nos libertar do domínio do pecado em nossas vidas, nos dar a possibilidade de resistir ao mal pela Sua força. O exemplo que Cristo nos deixou é exatamente o contrário da retribuição do tipo “bem por bem e mal por mal”. O exemplo do Senhor é “bem por bem e bem por mal”. Os ensinamentos de Cristo quebram totalmente a ideia de nossos direitos em relação a um mal cometido contra nós.

 

“Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.
Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
E, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;
E, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas.
Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes.
Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.
Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?
E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.”
Mateus 5:38-48

 

             Percebam, havia um pensamento geral de que era lícito odiar os inimigos e os que nos fazem mal. Cristo, porém, diz que devemos ser perfeitos como é nosso Pai, e que o parâmetro da perfeição é de alguém tão aperfeiçoado no Amor que consegue superar essa tendência de pagar mal por mal. Cristo, por toda a Sua vida aqui na terra, nos dá exemplo do que é Graça. Graça, o favor imerecido de Deus, se dá em todos os momentos da história da humanidade, imagine só, o Deus Santo e Perfeito, que não suporta pecado, andando no meio de pecadores e demonstrando Amor por eles? O que Ele recebeu em troca disso? O que poderíamos pagar pelo privilégio de tê-lo andando no meio de nós? Mas Jesus recebeu um pagamento dos pecadores, sim, sendo rejeitado e morto por eles, esse é o pagamento que pecadores deram ao Senhor! Mas ainda assim, Ele os amou até o fim, perdoando seus pecados, até no meio de sua grande dor. Isso porque “[...] Mais importa obedecer a Deus do que aos homens!”(Atos 5:29)

 

             E ainda mais, maior ainda que o amor de Cristo por nós é o amor que tem pelo Pai. Primeiramente, antes de por nós, Cristo estava fazendo aquilo para a Honrar ao Senhor, Seu Pai. Conforme o apóstolo Paulo recomenda aos colossos:

 

“E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.” Colossenses 3:23,24

 

           Diante do grande exemplo de nosso Senhor, como podemos nós reclamar o nosso direito, quando numa amizade, por exemplo, parece que fazemos mais por alguém do que recebemos? Saiba, pois, que antes de fazer algo para um amigo ou qualquer outra pessoa, você deve fazer aquilo para o Senhor. Se fizer para o Senhor, é d’Ele que receberá a recompensa; mas se fizer para homens, cedo ou tarde, se sentirá frustrado ou decepcionado por não receber o que acha que deveria. Ponha suas expectativas em Deus, conforme a Sua Vontade revelada na Palavra, e nunca será desapontado.

 

            As amizades cultivadas por alguém que teme a Deus são cristocêntricas: fazemos o bem ao amigo, não porque ele também faz algo por nós, mas primeiramente porque estamos agradando ao Senhor, amando o nosso irmão. Não pense em agradar a homens, pois assim não seria servo de Cristo (Gl.1.10), mas agrade a Deus. Ame a seu irmão porque você ama a Deus; deixe que Ele seja a santa e inesgotável fonte do Amor e Graça que fluem de você! Busque a Deus, seja moldado por Ele, esforce-se em sua jornada com o Senhor, sendo cada vez mais cheio de toda a plenitude de Deus “até que Cristo seja formado em você!” (Gálatas 4:19)

 

--

 

por Alan Keuce

 

"Seja alguém de quem o mundo não é digno"(paráfrase Hb.11.38)

Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now