September 25, 2017

Please reload

Posts Recentes

POESIA - 1º COLOCADO: "Quando preciso ser forte, preciso ser fraco"

November 9, 2017

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Fairy Tail e 5 Lições para a Igreja

March 2, 2016

 

 

 

           Olá,galera, há quanto tempo! Pois é, demorou, mas chegou: mais uma Conexão aqui no Ideias que Voam. Como prometido, dessa vez será sobre mais um dos meus animes preferidos: Fairy Tail. Então, para os que não conhecem, aí vai uma breve sinopse.

 

        Fairy Tail se passa em um mundo cheio de magias e monstros. Os usuários de magia, os magos, se reúnem em guildas, que são espécies de cooperativas para os magos encontrarem trabalhos, mas que acabam sendo muito mais que isso para seus membros, criando vínculos muitas vezes inquebráveis.

 

        O anime gira em torno de Natsu,  quando pequeno foi encontrado por um dragão chamado Igneel, que acabou adotando-o. Foi também Igneel quem treinou o garoto e o ensinou a dominar o fogo. Mas, certo dia, o dragão desapareceu misteriosamente. Desde então, Natsu tem percorrido várias cidades procurando o seu pai adotivo, sendo parte da Fairy Tail, e sempre acompanhado de Happy, um gatinho falante que possui asas.

 

           Em uma dessas viagens de busca, Natsu conhece Lucy Heartfilia, uma jovem que tem um sonho de entrar numa guilda de magos, especialmente a Fairy Tail. Desse encontro, Lucy é ajudada a entrar na guilda, e torna-se parceira de aventuras de Natsu, Happy e outros amigos, como Gray e Erza. A partir daí, eles iriam lutar contra guildas das trevas, demônios e diversas outras criaturas e situações que surgem pelo caminho.

----

 

          Então, para hoje, gostaria de compartilhar alguns aprendizados que tive/tenho tido com esse anime, no que se refere a como deve ser uma igreja. Como eu já disse, as guildas em Fairy Tail, e especificamente a guilda Fairy Tail, é muito mais do que uma mera cooperativa para trabalho de magos. Lá, os membros criam vínculos que vão se foralecendo a cada trabalho, a cada problema, a cada luta, a ponto de serem tão próximos quanto uma família. E é sobre isso que gostaria de falar hoje, 5 características da Fairy Tail que fazem todo o sentido com o que entendo de família e de Igreja, baseado no princípio do versículo abaixo:

 

" Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. [...]

Porque os que em nós são mais nobres não têm necessidade disso, mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela;
Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros.
De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular."
1 Coríntios 12:24-27

 

1ª – Podem até brigar (muito), mas ainda são família

 

       Na Fairy Tail, desde o princípio do anime, quando a guilda é mostrada com seus membros, logo começa uma briga, que de repente toma grandes proporções e aí, todos estão na briga. Pois é, na verdade, brigas são muito comuns lá. Não só desse tipo, mas também algumas disputas internas (como Natsu e Gray, com os elementos fogo e gelo, ou Natsu e Gajeel, ambos com magia de matador de dragões). Apesar de todas as brigas, todos fazem as pazes depois, e fica tudo como se nada de errado tivesse ocorrido. E pra eles, não ocorreu. As brigas e disputas são só alguns elementos que fazem parte da dinâmica da guilda, e de certa forma, até aumentam a confiança que um tem no outro (talvez como meninos pequenos que brincam de brigar: até se machucam, mas do princípio ao fim tem plena consciência de que aquilo era só brincadeira e divertimento).

 

 

2ª – Receptiva e aconchegante para visitantes e novos membros

 

 

      Na Fairy Tail, há uma receptividade por parte de todos os membros que é sem precedentes. Em certo ponto do anime, A guilda lutou contra uma guilda das trevas, e a derrotou. Após isso, dois dos principais membros da guilda das trevas se arrependeram e quiseram unir-se à Fairy Tail. O líder da Fairy Tail, Makarov, aceitou-os na guilda, e apesar de uma resistência inicial, esses dois membros, chamados Gajeel e Juvia, foram totalmente acolhidos por TODOS os membros da Fairy Tail, e tornaram-se personagens muito importantes na guilda, agora junto daqueles que antes queriam destruir. Um detalhe muito importante é que Levy, membro da Fairy Tail gravemente ferida por Gajeel, o perdoa de tal forma que, quando ele se arrepende, ela o ajuda a se ambientar, ainda chegando ao ponto de se tornarem grandes amigos (ou até mais que isso).

 

 

3ª – Cuida dos seus, mesmo que os seus não queiram ser cuidados; nunca abandonam sua família

 

           Na Fairy Tail, por vezes acontecia de um ou outro membro ter pendências particulares, e, por serem particulares, não compartilha o fardo com seus companheiros de guilda. Infelizmente, às vezes essa atitude pode incorrer em muito sofrimento, tanto para quem está sobrecarregado com  seus problemas, que às vezes ameaçam até a sua vida; quanto para os companheiros de guilda, que sofrem por serem deixados de lado e saberem que um companheiro está sofrendo. Mas então o que eles fazem? Vão atrás do companheiro! Isso mesmo, eles não ficam sofrendo passivamente sabendo que tudo está desabando na vida do seu Amigo. Eles vão até às beiras do inferno, se necessário, para resgatar o seu amigo de seus problemas, e mostrar que ele pode contar com eles em todos os momentos, sejam os melhores, sejam os piores e mais tenebrosos possíveis. Juntos, os companheiros são mais fortes, e conseguem passar por situações que um sozinho nunca sobreviveria, por mais forte que seja.

 

4ª – Quando se unem, não se deixa nenhum sequer de lado; ninguém é mais importante que o outro

 

          Na Fairy Tail, todos os membros são capazes de se gastar igualmente, seja pelo mestre  da guilda, seja por um membro recém-chegado. Não importa o tempo que ele faça parte do grupo, não importa a personalidade, não importa o passado, só importa que ele faz parte do grupo, faz parte da Família! Nem sempre será confortável e fácil... talvez seja até meio incômodo, na verdade; mas sempre será um incômodo muito maior NÃO ter aquela pessoa por perto! Por essa razão, vale muito a pena passar por cima dos incômodos, para manter algo bem mais importante de pé: os vínculos de Amizade!

 

5ª Diante dos outros, não importa se são próximos ou não, sempre defendem os seus, pois são da família

 

          Família defende família! Na Fairy Tail, pode haver todos os problemas internos que tiver, brigar, discutir e discordar até não querer mais; mas, diante dos de fora, todos são um só, uma só Família, unida em todas as coisas. Não importa quais as consequências de dizer que é da guilda, que conhece um ou outro membro; quem é da Fairy Tail não irá negar sua família, mas vai defendê-la mesmo que pague caro por isso.

 ----

 

          Perceberam que eu dei ênfase na ideia de que a Fairy Tail é uma família, e que por isso faz todas essas coisas? Pois é... e o que a bíblia diz sobre a igreja? Não diz que somos filhos de Deus (I Jo. 3.1), irmãos em Cristo (Mt. 23.8)? Em outras palavras, a bíblia aponta diretamente para a ideia da Igreja como uma família. Todas as coisas que a Igreja é suposta a viver, são consequência de ser a família de Deus. Se somos da família do Pai, Deus de paz, justiça, misericórdia, fidelidade, Amor, etc, então também devemos andar em todas essas coisas. E como eu vejo tudo isso na Fairy Tail! Ah, como essa guilda me lembra como a Verdadeira Igreja deve parecer, no que se refere à unidade!

 

         Às vezes podemos ficar um pouco desapontado quando vemos mais da Igreja em um anime do que na nossa realidade, no meio daqueles que deveriam viver isso na prática...  Mas há esperança! O fato de um não cristão conseguir idealizar tão bem em um anime como deve ser o relacionamento entre os membros da igreja faz pensar: quão mais Deus não poderá mostrar a nós, que cremos e bebemos diretamente da Sua Palavra; quão maravilhoso pode ser quando a Verdadeira Igreja está reunida! Mas graças a Deus

 

          É muito fácil reclamar que a igreja não tem sido Igreja, Corpo, família, mas difícil é ver esses que reclamam fazerem algo a respeito, demonstrarem o Verdadeiro Amor fraternal ensinado por Paulo. Mas é possível que, por um milagre de Deus, nunca por meios carnais ou meramente pragmáticos, tudo isso seja realidade para nós, como Igreja. Esforcemo-nos, pois, e busquemos cada vez mais d'Aquele que pode realizar este milagre; afinal de contas, para Ele, "nada é impossível!"(Lc.1.37)

 

--

por Alan Keuce

"Seja alguém de quem o mundo não é digno"(paráfrase Hb.11.38)

 

Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now